Cultura e património

Com 7000 anos de história, as ilhas maltesas são uma enorme fonte de cultura e património 

Domus Romana in RabatEste legado histórico, único no Mediterrâneo, reflete-se na arquitetura e coleções nacionais do país. Existem imensas áreas patrimoniais e culturais a explorar - a obra-prima do século XVI, o Palácio dos Grão-Mestres, a "Sacra Infermeria", que é atualmente um centro de conferências totalmente equipado, o Centro para a Criatividade de S. Tiago - uma fortificação totalmente reabilitada onde se encontram expostas obras de arte contemporânea sobre as paredes rugosas e onde é possível visitar espaços redescobertos. A mistura do passado e do presente que caracteriza estes edifícios dá-nos uma lição admirável e duradoura sobre a arte de viver.

A arte desempenhou sempre um papel central na cultura maltesa e assim se manteve até aos dias de hoje através da realização regular de eventos culturais. O Museu Nacional de Belas Artes, inserido num exuberante edifício em estilo Rococó da década de 1570, alberga exposições de magníficas obras de arte do início do Renascimento até aos tempos modernos. Existem programas, financiados pelo setor público, de incentivo à exposição de obras tanto de artistas reconhecidos como de artistas emergentes. Há sempre exposições a decorrer.

Mediterranean Conference CentreO teatro e a música são também formas de arte bastante populares nas ilhas. Existem várias salas de espetáculos - nomeadamente o Teatro Manoel e duas óperas em Victoria (Gozo) - bem como espaços ao ar livre, com uma oferta variada de peças de teatro, musicais, óperas e concertos.

Para obter uma lista dos Museus e Galerias, Sítios arqueológicos e outros locais de interesse, visite a nossa página de Atrações turísticas pou utilize o Mapa interativo acima.