Dicas para mergulhadores

Malta Diving Site Imperial Eagle

Antes do mergulho

Foram criados regulamentos no âmbito da prática de mergulho para garantir a máxima segurança dos mergulhadores.

Qualquer pessoa que pretenda praticar mergulho deve inscrever-se no centro de mergulho antes do mergulho. A inscrição inclui o preenchimento de um formulário com os dados pessoais e a apresentação do comprovativo de qualificação (exceto para as pessoas que pretendam frequentar um curso PADI em água aberta ou equivalente ou um fazer um mergulho experimental). Caso sejam menores, é exigido um consentimento por escrito por parte dos pais ou tutores legais.

Todas as pessoas que se inscrevam num centro de mergulho devem preencher um questionário médico que comprove que se encontram clinicamente aptos para a prática de mergulho. Não obstante as respostas dadas na declaração médica, em caso de dúvida ou por opção do diretor do centro de mergulho, pode ser solicitado um exame médico completo por um médico, que deverá dar a sua aprovação por escrito antes de que seja efetuado o mergulho.

Serviços de mergulho

Os seguintes serviços poderão apenas ser prestados por centros de mergulho licenciados: Formação e treino, mergulhos organizados e guiados, aluguer de equipamentos.

Cursos de mergulho

Os cursos de mergulho só poderão ser ministrados por instrutores de mergulho qualificados registados num centro de mergulho licenciado.

Para mais informações relativas às escolas de mergulho e aos regulamentos, entre em contacto com a Associação Profissional de Escolas de Mergulho.

Boias de patamar

O tráfego de lanchas e ferryboats pode ser especialmente grande nos meses de verão e na zona do Canal de Gozo. Os mergulhadores são obrigados a exibir a bandeira Alpha ou uma boia de patamar. Estas medidas são importantes para a sua proteção. Os mergulhadores que visitam as ilhas maltesas terão visibilidade até 50 metros mesmo a uma profundidade de 30 metros. O escoamento de superfície é praticamente inexistente não causando qualquer perturbação à visibilidade. No entanto, deve ter sempre cuidado, embora as condições sejam quase sempre favoráveis. Mantenha os seus limites e evite excessos de confiança.

Câmara de recompressão - Unidade hiperbárica

San Dimitri Diving Site

Os mergulhadores devem ter em conta que existe uma câmara de descompressão no Hospital Mater Dei, em Msida, Malta. As equipas desse hospital podem ser contactadas em caso de incidentes relacionados com o mergulho e que exijam cuidados médicos através do: 356 25455269 ou do número de emergência médica 112.

Não se deve tentar realizar a recompressão "na água". Em caso de doença de descompressão, não tarde em contactar os especialistas altamente qualificados disponíveis.

Águas profundas

Os mergulhadores que visitam as ilhas maltesas terão visibilidade até 50 metros mesmo a uma profundidade de 30 metros. O escoamento de superfície é praticamente inexistente não causando qualquer perturbação à visibilidade. No entanto, deve ter sempre cuidado, embora as condições sejam quase sempre favoráveis. Mantenha os seus limites e evite excessos de confiança.

Achados arqueológicos

Em algumas zonas das ilhas, está completamente proibida a prática de mergulho, como forma de proteger o património arqueológico subaquático. Receberá instruções acerca das áreas a evitar durante a formação para obter a autorização de mergulho.

Caso se depare com achados arqueológicos ou culturais durante o mergulho, deve reportar esses achados às autoridades. Não deixe que a tentação lhe estrague as férias. Ao remover os achados ou ao não os comunicar a quem de direito estará a cometer um ato ilegal. Estas diretrizes, juntamente com as diretrizes de proteção da fauna e flora naturais, são de senso comum para os mergulhadores desportivos de todo o mundo.

Caça submarina ou outro tipo de pesca

A caça submarina é fortemente controlada e está proibida sem que exista uma licença para o efeito. A pesca a partir de barcos ou traineiras é estritamente proibida em alguns locais destinados ao mergulho.

Ler mais

Mergulho sustentável: Guia para se tornar um mergulhador sustentável de Thomas Grønfeldt Senger (publicado em Dive.in)